Nove pessoas foram presas na Bahia, e 240 urnas foram substituídas


Em Valente, foram registradas seis prisões por consumo e venda de bebida alcoólica

O segundo turno das eleições teve 240 urnas eletrônicas substituídas em todo estado, até as 17h, informou o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) em balanço neste domingo (28). Salvador liderou o número de ocorrências, com um total de 63 substituições dos equipamentos. Em Vitória da Conquista, 15 urnas eletrônicas precisaram ser trocadas. Outras 22 apresentaram problemas e passaram por ajuste de data e hora, reinicialização, alteração para uso de bateria interna ou troca do módulo impressor.

Segundo o presidente do TRE-BA, desembargador José Edivaldo Rotondano, nove pessoas foram presas nos municípios de Valente, Chorrochó, Ilhéus e Itapetinga.

Acompanhe a apuração do 2º turno das eleições

Na 120ª Zona Eleitoral de Valente foram registradas seis prisões por desobediência à ordem judicial eleitoral (Portaria nº 7/2018) que proibiu o consumo e venda de bebida alcoólica no município.

Em Chorrochó (158ª Zona Eleitoral) houve uma prisão por boca de urna e arregimentação de eleitores, e em Ilhéus (26ª Zona Eleitoral) houve prisão de eleitor por divulgação de propaganda. Em Itapetinga (140ª Zona Eleitoral), um eleitor foi preso por filmar a urna eletrônica quando entrou na cabine de votação.

Avaliação
Mesmo com as ocorrências, Rotondano avalia que o dia de votação acontece com normalidade no estado. “Me parece que temos uma eleição tranquila. Substituímos apenas 159 urnas, de 259 com problemas. Esses problemas eram de reinicialização, ajuste de data e hora, tudo isso num arsenal de 35 mil urnas, percentual ínfimo – que não chega nem a 1%”, afirmou, em coletiva.

Por conta dos problemas nas urnas eletrônicas, a seção 130, no Centro Educacional Marco Antônio do Carmo do município de Saubara, no Recôncavo, adotou voto em papel com uma urna de lona, após tentativas com urna de contingência e os flashs reservas. “Só lá temos uma seção manual por conta de problema técnico na urna e que não houve como substituir. Fizemos várias tentativas, sem êxito”, explicou o desembargador. A alteração ocorreu por volta das 13h15. A urna foi para a sede da zona em Santo Amaro lacrada.

Biometria
Diferente do que aconteceu no primeiro turno, neste domingo não houve maiores problemas com a biometria. “Não tínhamos condições de fazer um atendimento perfeito numa eleição grande, como no primeiro turno. O eleitor tinha que escolher seis cargos e digitar 19 números. Eu levei a minha cola, mas muitas pessoas não levaram. Hoje facilitou, pois era apenas um número”, disse.

Rotondano também ressaltou que os mesários passaram a ter mais intimidade com a forma de colher as impressões digitais do eleitores. “Conseguimos 5 mil flanelinhas para limpar a parte que coleta a digital e isso facilitou também. Mas bato na tecla que a eleição no primeiro turno foi grande e o eleitor tendo que digitar 19 números foi o grande motivo pela demora”, completou.

Fonte: Correio

Siga o nosso portal pauta livre nas redes sociais: Maryluzia Costa
You tube: Maryluzia Costa
Whatsapp Pauta Livre : 75 9.8234-4592
Diretor Adm – Márcio Gomes
E-mail: [email protected]
Contato : 75 9.9995-9194
Diretora comercial – Marylúzia Costa
E-mail: [email protected]
Contato Whatsapp : 71 9.8807-1571
Direção Geral : Ailton Borges
PAUTA LIVRE METRÓPOLE – 24h online, levando as informações com a rapidez e credibilidade que você precisa.