Malê de Balê encanta público ao encerrar projeto Concha Negra

  A platéia dançou, cantou e se encantou na despedida do Projeto Concha Negra, que levou à Concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador, na noite de domingo (4), o bloco afro Malê de Balê e convidados. As Ganhadeiras de Itapuã abriram os trabalhos. Em seguida, durante o show principal, as cantoras Ellen Oléria e Mariene … Leia Mais


Inauguração de viaduto acelera obras do metrô em Lauro de Freitas

  Com a inauguração do viaduto da Avenida 2 de Julho, na manhã desta segunda-feira (5), com a presença do governador Rui Costa, as obras do metrô vão ganhar celeridade e a Estação Aeroporto poderá ser inaugurada ainda no mês de março como estava previsto pela CCR Metrô Bahia. Com 400 metros de comprimento, 13,16 … Leia Mais


Unicórnio, uma das fantasias mais procuradas na web.

      Neste fim de semana foi a vez do Fuzuê e furdunço e quem comandou a festa? Unicórnios!!  A fantasia que lidera uma das mais procuradas para o carnaval 2018. Esse look é usado, por crianças e adultos, onde não pode faltar é a variedade  de cores e muito brilho.        … Leia Mais



OAB repudia ato de racismo contra Olívia Santana

  A OAB da Bahia manifestou neste domingo (4), repúdio ao ato de racismo sofrido pela secretária estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana, durante um evento ocorrido neste sábado (3), em Salvador. Veja notas na íntegra emitidas pela Comissão Especial de Promoção da Igualdade Racial e pela Comissão de Proteção aos Direitos … Leia Mais


Setores do PSD suspeitam que Wagner está por trás de defesa de Lídice ao Senado


 

O PSD está engasgado até agora com uma evento de mulheres realizado na semana passada em Lauro de Freitas pela prefeita Moema Gramacho (PT), com o propósito de apoiar o ex-presidente Lula contra o que o partido chama de perseguição judicial, no qual a ex-primeira-dama do Estado, Fátima Mendonça, aproveitou a oportunidade para defender a reeleição da senadora Lídice da Mata (PSB), uma das convidadas mais prestigiadas no ato, onde, inclusive, discursou.

Embora não tenha acusado o golpe, evitando se posicionar sobre a fala de Fátima, o PSD, ou melhor, setores amplos do partido, viram no posicionamento da ex-primeira-dama o dedo do marido, Jaques Wagner. Eles suspeitam que o ex-governador, secretário de Desenvolvimento Econômico e também candidato a senador, pode estar por trás de uma “conspiração” para impedir a indicação do presidente da Assembleia, Angelo Coronel, à segunda vaga ao Senado disponível na chapa de Rui Costa (PT).

Chegam a ver agora uma espécie de repetição da operação que aconteceu na sucessão à presidência da Assembleia, no ano passado, quando, apesar de afirmar que ficaria neutro e até declarar que era a hora de mudar o comando do Legislativo, Wagner atuou intensamente nos bastidores pela reeleição do amigo e deputado estadual Marcelo Nilo (sem partido) que, ao final, foi obrigado a desistir da candidatura devido à força ganha pelo nome de Coronel junto às bancadas do governo e da oposição.

“Na época, Wagner almoçava com Coronel e jantava com Marcelo Nilo, fazendo um jogo que, depois da eleição ganha, achamos que visava favorecer o ex-presidente”, conta um deputado que integrou a tropa de choque do atual chefe do Legislativo baiano. Ele relatou a este Política Livre ter a certeza de que a restrição a Coronel não passa por Rui e seja exclusiva de Wagner, que em alguns momentos, nos bastidores, já chegou a defender um perfil mais esquerdista para a chapa de Rui nesta eleição, idéia que favoreceria Lídice.

Na semana passada, por exemplo, o governador e Coronel foram vistos jantando num restaurante famoso da cidade com as respectivas mulheres e um grupo de amigos, liderando uma das mesas mais animadas do local. Desde que o PSD negociou a indicação do nome de Coronel para candidato ao Senado na chapa de Rui, o presidente do Legislativo se aproximou mais do governador e, embora preservando a autonomia da Casa, tem criado condições para um relacionamento menos tenso entre os dois Poderes.

No discurso de reabertura dos trabalhos da Assembleia, na última sexta-feira, o deputado do PSD leu um incisivo discurso contra o Judiciário e a favor de Lula, na frente do governador, levando a oposição a concluir que estaria, decididamente, fechado como candidato a senador ao lado de Rui e do próprio Wagner.

 

Fonte:Politicalivre

 

Siga o nosso Portal Pauta Livre Metrópole nas redes sociais:

Whatsapp Pauta Livre: 75 9.8234-4592

Facebook : https://www.facebook.com/Pauta-Livre-Metr%C3%B3pole-188786011713251/?modal=admin_todo_tour

Twitter : www.twitter.com/pautalivre2

Diretor Adm. / Financeiro – Márcio S. Gomes
Contato : 75 9.9995-9194

Diretora Comercial – Marylúzia Costa
Contato : 75 9.8807-1571

E-mail: [email protected]

Direção Geral : Ailton Borges


Souto e Eron são cotados para segunda vaga ao Senado na chapa de Neto


 

O secretário municipal da Fazenda e ex-governador Paulo Souto (DEM) está sendo cotado para assumir uma das vagas ao Senado na chapa do prefeito ACM Neto (DEM), caso o democrata se lance ao governo, mas não consiga atrair para seu campo político legendas como o PP e o PR, hoje na base do governador Rui Costa (PT).

Até o momento, fechados com a chapa de ACM Neto só estão o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, do DEM, que deve sair candidato a vice, e o deputado federal Jutahy Magalhães Jr., do PSDB, cotado para concorrer a uma das vagas de senador na chapa do democrata.

Souto concorreria à segunda vaga ao Senado, mas ainda assim não estaria consolidado na posição, porque poderia ser substituído no caso de o prefeito conseguir atrair, por exemplo, o PR, partido hoje com menos condições de integrar a chapa de Rui Costa do que o PP, que deve manter João Leão como vice do petista.

“O prefeito tem condições de buscar em seu próprio grupo nomes para concorrer ao seu lado às eleições majoritárias, embora o ideal seria que pudesse trazer alguém também do lado do governo”, diz um político que acompanhou ACM Neto nestes primeiros dias de pré-Carnaval na cidade.

O problema da opção Souto seria que, depois de lançado, caso o ex-governador seja forçado a dar lugar a um nome do PR ou mesmo do PP, acabaria perdendo a posição de secretário da Fazenda do prefeito. Por este motivo, uma alternativa seria o nome da atual secretária municipal de Ação Social, Tia Eron, do PRB.

Além de mulher e negra, ela pertence ao partido da Igreja Universal, considerada uma força eleitoral poderosa no país e em Salvador. Também Eron, no entanto, não teria segurança de que poderia ficar na chapa, caso o prefeito consiga atrair um partido aliado do PT para sua campanha.

 

Fonte:Politicalivre

 

Siga o nosso Portal Pauta Livre Metrópole nas redes sociais:

Whatsapp Pauta Livre: 75 9.8234-4592

Facebook : https://www.facebook.com/Pauta-Livre-Metr%C3%B3pole-188786011713251/?modal=admin_todo_tour

Twitter : www.twitter.com/pautalivre2

Diretor Adm. / Financeiro – Márcio S. Gomes
Contato : 75 9.9995-9194

Diretora Comercial – Marylúzia Costa
Contato : 75 9.8807-1571

E-mail: [email protected]

Direção Geral : Ailton Borges


Na lava jato, 13 réus já tiveram penas em 2º grau executadas


 

O Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), que condenou em segundo grau o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia 24 de janeiro, determinou desde o início da Operação Lava Jato o envio dos processos para Curitiba para execução das penas de 13 réus condenados pelo juiz federal Sérgio Moro, que recorreram à Corte. O primeiro político da Lava Jato a ter sua pena executada foi o ex-deputado Luiz Argôlo (ex-PP-BA) – atualmente preso na Bahia.Dos 13 réus que tiveram suas penas executadas em 2.ª instância, quatro estavam soltos no momento em que Moro determinou o cumprimento da sentença do Tribunal e remeteu o caso para a 12.ª Vara Federal, responsável pelos processos de execução da pena. Foram presos o executivo Agenor Medeiros, da OAS, o ‘laranja’ Waldomiro de Oliveira, que trabalhava para o doleiro Alberto Youssef, o empresário Marcio Bonilho e o agente afastado da Polícia Federal Jayme Alves de Oliveira Filho. A 8.ª Turma Penal do TRF-4, de Porto Alegre, julgou desde 2014 – início da Lava Jato – 24 apelações contra sentenças do magistrado da 1.ª instância, em Curitiba. Até o momento, 110 réus, alguns alvos de mais de um processo, foram julgados pelo Tribunal. Um total de 14 apelações estão pendentes de julgamento de recursos finais – embargos de declaração ou infringentes. A última apelação analisada pela Corte condenou por unanimidade ex-presidente Lula no caso tríplex do Guarujá (SP). O Tribunal aumentou a pena do petista para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado. O revés por 3 votos a 0 permitiu ao petista o direito a apenas um recurso na 2.ª instância, os embargos de declaração. A defesa do ex-presidente poderá entrar com o recurso em até 12 dias depois da publicação do acórdão do julgamento – o que ainda não ocorreu. Quando os recursos de Lula se esgotarem perante a Corte, o juiz Moro, responsável por ordenar a execução penal, poderá determinar a prisão do petista. Desde fevereiro de 2016, o Supremo Tribunal Federal (STF) admite a execução da pena em 2.ª instância. Em um julgamento que terminou com o placar de 7 votos a 4, os ministros decidiram que o réu condenado pode ser preso depois de confirmada a sentença do juiz de primeiro grau por um Tribunal. Antes desta decisão, os condenados tinham o direito de recorrer da sentença em liberdade até que não houvesse possibilidade de novo recurso.

 

Fonte:politicalivre

 

Siga o nosso Portal Pauta Livre Metrópole nas redes sociais:

Whatsapp Pauta Livre: 75 9.8234-4592

Facebook : https://www.facebook.com/Pauta-Livre-Metr%C3%B3pole-188786011713251/?modal=admin_todo_tour

Twitter : www.twitter.com/pautalivre2

Diretor Adm. / Financeiro – Márcio S. Gomes
Contato : 75 9.9995-9194

Diretora Comercial – Marylúzia Costa
Contato : 75 9.8807-1571

E-mail: [email protected]

Direção Geral : Ailton Borges


5ª Mostra de Guitarra Baiana é destaque nos espaços culturais da SecultBA


 

O mês de Fevereiro é conhecido como mês da folia, do carnaval e suas brincadeiras, mas também há muito espaço para programação dos espaços culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). Antes de cair de vez na folia, separe um lugar na agenda e confira o que vai rolar nessa primeira semana de Fevereiro.

No dia (02), acontece o espetáculo no Centro de cultura ACM, na cidade de Jequié, “Os fuzis da senhora carrar”. Vindo de um estudo acerca da cultura e da guerra civil espanhola de 1936, e tendo como base o texto do dramaturgo alemão Bertold Brecht, o espetáculo aborda de forma cênica as entrelinhas da política do nosso país na época da ditadura e em tempos atuais. Os ingressos custam R$20 (inteira) e R$ 10 (meia) com classificação 16 anos.

No dia 03 (sábado), o palco do Cine Teatro Solar Boa Vista recebe o espetáculo “Miúdos”, que conta a história de dois seres aprisionados dentro das suas entranhas, seres que não sabiam lidar com seus problemas pessoais e interpessoais, fazendo com que se isolassem nos seus próprios mundos com suas particularidades. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) com classificação 16 anos.

Já no dia 05 (segunda-feira), a Casa da Música tem mais uma edição do Sarau de Itapuã que recebe a 5ª Mostra de Guitarra Baiana. O evento é organizado pelo guitarrista Julio Caldas, que receberá os convidados Marcos Stress, Thathi, Ricardo Marques e Eliel Nunes para a apresentação de um repertório composto por gêneros típicos desse instrumento, como o frevo e o choro, além de experimentações de estilos diversos, como o rock e a música clássica ao lado da banda base formada por Durval Caldas (violão), Ricardo Hardmann (percussão) e Fábio Batanj (baixo). A entrada é gratuita com classificação livre.

E no meio da semana, dia 07 (quarta-feira), o Cine Teatro Solar Boa Vista, recebe o primeiro dia de oficina “Pesquisa e Treino de Dança Contemporânea e Urbana”. A proposta é fazer uma residência artística no espaço cultural, desenvolvendo um trabalho de treino, ensaio, laboratório de pesquisa e composição coreográfica. O enfoque está na sistematização da pesquisa de danças urbanas e técnicas contemporâneas. As aulas acontecem durante todo o mês de fevereiro sempre às segundas, quartas e sextas-feiras. A inscrição é gratuita e a classificação é de 16 anos.

Espaços Culturais da SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais em diversos territórios de identidade baianos, geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), setor vinculado à Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult). Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro Cultural de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: www.espacosculturais.wordpress.com.

 

Fonte:Secultba-secretaria de cultura

 

Siga o nosso Portal Pauta Livre Metrópole nas redes sociais:

Whatsapp Pauta Livre: 75 9.8234-4592

Facebook : https://www.facebook.com/Pauta-Livre-Metr%C3%B3pole-188786011713251/?modal=admin_todo_tour

Twitter : www.twitter.com/pautalivre2

Diretor Adm. / Financeiro – Márcio S. Gomes
Contato : 75 9.9995-9194

Diretora Comercial – Marylúzia Costa
Contato : 75 9.8807-1571

E-mail: [email protected]

Direção Geral : Ailton Borges


Diversidade e consciência marcam o Carnaval do Pelô e dos blocos Ouro Negro


 

O Carnaval da Cultura promete envolver baianos e turistas com uma variedade de emoções, que vão desde a descontração e irreverência características da folia, até a reflexão e despertar para a necessidade de luta. Com o tema “220 anos da Revolta dos Búzios – Igualdade e Liberdade”, referências e valores deste importante acontecimento histórico inspiram a decoração do Pelourinho e a concepção dos projetos desenvolvidos pelo Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura, durante os dias de festa.

A programação foi um dos itens da apresentação das atrações e dos serviços oferecidos pelo Governo do Estado na festa, na tarde desta terça-feira (30). O governador Rui Costa comentou que “o Governo do Estado investe R$ 70 milhões no Carnaval de Salvador e em mais de 20 cidades. Reafirmamos o investimento não apenas no Carnaval tradicional, no Carnaval dos blocos afro, mas também no Carnaval pipoca, com grandes atrações. Além disso, fazemos um grande investimento na segurança pública, com 25 mil homens e mulheres na rua”.

Em uma época de intolerância entre os mais diversos segmentos da sociedade, lembrar dos quatro heróis e mártires da Revolta do Búzios, Lucas Dantas, Manoel Faustino, Luiz Gonzaga e João de Deus, em plena folia de Momo, é trazer à reflexão de se brincar o carnaval sem esquecer de reverenciar a história de luta de um povo. Eles conclamavam liberdade e igualdade há 220 anos atrás, e hoje, o Carnaval da Cultura prima pela diversidade na qual o baiano e o turista aproveitam a festa em pé de igualdade e com liberdade de escolha do que curtir.

Opções não faltam para brincar o Carnaval, seja com os blocos apoiados pelo Ouro Negro, projeto que este ano completa 10 anos de sua criação; pelos artistas que irão tocar para o público pipoca com os microtrios e nanotrios; ou nos largos do Pelourinho, com shows de variados estilos musicais, além das apresentações de bandões, fanfarras e artistas em desfiles no sobe e desce das ruas.

Pelô e Pipoca – A abertura do Carnaval do Pelô, na noite de sexta-feira, terá o comando de uma das mais belas e fortes vozes que representam a Bahia, Lazzo Matumbi, que com diversos clássicos que marcaram época, apresenta um repertório que versa sobre liberdade, igualdade e resistência. Entre os títulos que não devem faltar no show, canções como ‘Alegria da Cidade’ e ’14 de maio’.

Juntando-se num ato de honra aos quatro heróis revolucionários símbolos da Revolta dos Búzios, o ator Dody Só realiza a leitura dramática de um manifesto, complementada por canções sobre o marco histórico consagradas pelo bloco afro Olodum, na voz do cantor Lazinho, e pelo Ilê Aiyê, interpretada por sua vocalista Iracema.

O Carnaval no Centro Histórico fica ainda mais diversificado com a participação das atrações contratadas através do edital Pelô e Pipoca. Foram 73 atrações selecionadas para compor os cinco dias de programação. O palco principal da festa, no Largo do Pelourinho, será por mais um ano o cenário de encontros musicais surpreendentes que prometem fornecer momentos memoráveis na folia.Entre os encontros, o cantor e compositor Mateus Aleluia, remanescente do grupo Os Tincoãs – um dos mais importantes na história da música negra brasileira – se reúne com cantoras de outras duas gerações posteriores, a maranhense Rita Benneditto e a baiana Ana Mametto, ambas também com trabalhos de conexão com a religiosidade africana. O show se chama Folia Afro Brasileira, e será apresentado no domingo de carnaval, às 20h.

Também se misturam na programação os artistas e bandas Afrocidade, Luedji Luna e Xênia França; Alexandre Leão, Moreno Veloso e Davi Moraes; Ronei Jorge, Giovani Cidreira e Maglore; Riachão, Ana Paula Albuquerque e Paulinho Timor E Os Bambas de Sampa; Claudia Cunha, Manuela Rodrigues e Sandra Simões; Mazzo Guimarães, Luciano Salvador Bahia e Simone Mota; Aloísio Menezes, Hugo Sanbone e Márcia Rejane; e Luciano Calazans, Fernando Nunes e Gigi Cerqueira.

Além da programação no palco principal, não vão faltar opções nos largos Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas Berro d’Água para foliões que procuram tanto os ritmos tradicionais do carnaval, quanto o público alternativo que busca por opções diferenciadas. Assim, estilos atemporais do Carnaval da Bahia, como samba, afro, axé, guitarra baiana, antigos carnavais e bailes de orquestra tem espaço garantido, ao lado de ritmos como reggae, pop rock, hip hop e arrocha, que vem criando novas vertentes na folia carnavalesca. E claro que a criançada não vai ficar de fora, pois os bailes infantis prometem animar as tardes dos pequenos foliões e suas famílias entre o sábado e a terça de carnaval.

Na sexta a partir das 19h, e nos demais dia a partir das 15h30, a programação nos largos vai contar com atrações como Africania, Pali OJC, Levi Barbosa, Vivendo do Ócio, Missinho, Lateral Elétrica, Aila Menezes, Baco Exu do Blues, Orquestra Popular de Maragojipe, Ligação 70 e o grupo infantil P.U.M.M. – Por um Mundo Melhor.

Não é somente a decoração que tornará mais bonitas as ruas do Pelourinho. Mantendo a tradição, o vai e vem dos foliões no percurso do Centro Histórico se misturará com os desfiles dos grupos de rua e dos microtrios e nanotrios. Em meio aos símbolos do tema “220 Anos da Revolta dos Búzios – Igualdade e Liberdade”, as apresentações ao ar livre resgatam o clima de proximidade e compartilhamento dos antigos carnavais.

Vindos da capital e do interior do estado, bandas de diferentes portes apresentam instrumentos de percussão, sopro e cordas, grupos realizam performances, provocando uma explosão de cores, movimentos e musicalidade por todo o Pelô. Os desfiles que transitam por diversas ruas e vielas do Centro Histórico começam na sexta, das 18h às 20h, e de sábado a terça, das 10h às 13h30, exceto na segunda-feira, com Banda Varal de Cordel, e das 15h às 22h, com diversas atrações.

Os microtrios e nanotrios do Pipoca retornam ao Carnaval da Cultura, desta vez oferecendo um número maior de desfiles para acontecer no Pelourinho. A folia tem abertura na quinta-feira à noite, com o grande Encontro dos Microtrios e Nanotrios, que vai iluminar a noite no Terreiro de Jesus. Os projetos voltam a realizar mais uma apresentação cada durante os dias de festa no Pelourinho.

Participam do projeto Carnaval Pipoca os microtrios Peixinho Elétrico com Banda Marana, Dom Quixote de La Conga, Tuk Tuk Sonoro com Sylvia Patrícia, Microtrio de Ivan Huol, Garampiola, Verlando Gomes e Rural Elétrica, e Maíra Lins no Boteco Elétrico; e os nanotrios Bicicletrio Toca Raul com Banda Arapuka, Nanotrio Pelô Bossa Reggae com Loos Candelas, Peu Meurray e o Coletivo Gente Gente Boa se Atrai, e o Rixô Elétrico.

Ouro Negro – Comemorando dez anos de sua criação, o Ouro Negro se mantém como um dos mais significativos projetos do Governo do Estado desenvolvidos por meio da Secretaria de Cultura. A edição de 2018 contempla 91 agremiações carnavalescas de matrizes dos povos africanos e tradicionais, subdivididos nas categorias Afro, Afoxé, Samba, Reggae e Índio. Os blocos desfilam nos circuitos Batatinha no Pelourinho, Osmar no Campo Grande e Dodô na Barra.

Entre os representantes da categoria afro, blocos de grande expressão popular como o Olodum e o Ilê Aiyê, que em carnavais passados já fizeram homenagens ao tema Revolta dos Búzios, portanto carregam esta referência, sendo que neste ano adotam como temas “Deusas das Águas – Oceanos, Rio e Lagos” e “Mandela – A Azânia comemora o centenário de seu Mandiba”, respectivamente. Também participam blocos como Cortejo Afro, Muzenza, Malê Debalê, Mangangá e Bankoma. Sem deixar de destacar entidades de pequeno e médio porte que também envolvem massivamente as suas comunidades desenvolvendo trabalhos sociais que tem no carnaval o seu ápice, como Didá, Tambores e Cores, Swing do Pelô, Okanbi, entre diversos outros.

O segmento afoxé será amplamente representado por agremiações como os Filhos de Gandhy, que tradicionalmente oferece momentos marcantes como o Padê, sua saída no Pelourinho, e espalhando o tapete branco da paz pela avenida. Agremiações como Filhas de Gandhy, Bahia em Cena e Filhos do Congo também participam da folia. Na categoria reggae, entre os destaques estão homenagens ao cantor Peter Tosh, que inspira os desfiles dos blocos Aspiral do Reggae, comandado por Kamaphew Tawá, e Chamego Afro Reggae. Banana Reggae e Reggae O Bloco também são agremiações contempladas. O Commanche do Pelô vem representando o segmento Índio, levando domingo ao Campo Grande e segunda-feira ao Batatinha o tema “O Índio, suas Histórias nunca faltam”. Como atrações, Jorginho Commancheiro, Samba do Pretinho e convidados.

Os blocos de samba também prometem fazer bonito na avenida, e na quinta-feira de Carnaval ocorre tradicionalmente o seu abre-alas. Entre os destaques desta primeira noite, o Alerta Geral, que homenageia neste ano a Velha Guarda da Bahia, representada pelo empresário Luís Almeida, por sua dedicação e amor ao samba, e pelo cantor e compositor Roque Bentenquê. Nas atrações, Xande de Pilares, Delcio Luiz, Arlindinho, Mosquito e Bambeia. O Bloco Na Moral com o tema Samba e Futebol: Alegria do Povo desfila com Gera Samba, PEE Morais e Day Ferreira. O bloco Proibido Proibir vai falar sobre Samba de Raiz, com atrações como Denny Palma e Fuzukda. O Quero Ver o Momo presta reverência à Cultura Indígena; o bloco Samba Millenar vai lembrar de um dos grande nomes da história do samba na Bahia, com “Eternamente Batatinha, o Poeta do Samba”, e tem entre as atrações Cida Martinez. O bloco Corrente do Samba comemora 10 anos de Samba no Pé, com Leandro Dimenor, Quintal do Zeca e Samba Trator. O Amor e Paixão canta Santo Amaro, homenagem terá à frente o cantor e compositor Nelson Rufino e os grupos Movimento Batifun, Fora da Mídia, Samba Mocidade e Pedaço de Cada Um. Até o último dia de Carnaval ainda desfilam blocos de samba como Alvorada, Reduto do Samba, Samba Popular, Gera Dois, Vamos Nessa e Vem Sambar. No circuito Batatinha também o samba pede passagem, com blocos como Sambetão, Só Samba de Roda, Usina de Samba, Fogueirão e Mania de Sambar.

Fonte:Secultba-secretaria de cultura

Siga o nosso Portal Pauta Livre Metrópole nas redes sociais:

Whatsapp Pauta Livre: 75 9.8234-4592

Facebook : https://www.facebook.com/Pauta-Livre-Metr%C3%B3pole-188786011713251/?modal=admin_todo_tour

Twitter : www.twitter.com/pautalivre2

Diretor Adm. / Financeiro – Márcio S. Gomes
Contato : 75 9.9995-9194

Diretora Comercial – Marylúzia Costa
Contato : 75 9.8807-1571

E-mail: [email protected]

Direção Geral : Ailton Borges